sexta-feira, 14 de dezembro de 2007

Memórias à...

Imagem de Man Ray

.....Camaradas, escrevi esse poema no dia 14 de dezembro, a quatro anos atrás. No livro memórias à beira de um estopim ele vem germinado em outro poema, que em breve trarei para cá - ambos escritos no mesmo dia. Bom, não é segredo que estou a mais de quatro meses sem escrever um versinho que seja, então, para celebrar esse tempo passado, onde havia fartura, resolvi publicá-lo.

.....São, sem dúvida, tempos de vacas magras. No entanto, uns ventos bons sopram por aqui. Estou rascunhando um poema sobre a menina que foi trancada numa cela masculina, o caso de Abaetetuba, no Pará.
.....Essa história me assustou, com todos os seus contornos sádicos, com todas as opiniões sinceramente fascistas que vem despertando na imprensa, no seio de setores da sociedade abertamente repressivos. Tudo isso me chocou demais. É uma dessas coisas que nos tira o sono. Creio que o próximo post seja uma parte do poema, que tudo indica serão três!

.....Agradeço a todos as visitas, os comentários, o carinho! Abraços fraternos!



XLV
14/12/03


Beijos vãos em bocas pálidas
abrem em meu peito fendas e vãos.

Desejos plásticos, amores de cilício,
necessidades virtuais...

Beijos elétricos vão e vêm pelos fios óticos


num turbilhão de trojans:
vazam informações em um frio gozo,
milhares de bits escapam...

(Até que dure esse amor,
ou nos desconectemos para sempre


ou outro servidor, eu digo que te amo.)

Enquanto isso,
crianças virtuais aguardam,
armazenadas em discos rígidos,
até que tenhamos úteros sintéticos


ou as impressoras digam amém!




*

15 comentários:

Cassio Dias disse...

São tempos de vacas magras pra mim também. Até mesmo para comentários.
É um poema excelente, e os outros adjetivos agora me faltam.

enten katsudatsu disse...

muito bom, principalmente o desfecho bem articulado.

Cássio Amaral.

Anônimo disse...

Nolli,poema incrivel,antenado com o tempo atual,verdades ciberneticas.Beijos.Van
http://van-cent.zip.net

hm disse...

lindo Rafael! lindo! silêncio nas minhas palavras...

FINA FLOR disse...

que elas digam amém em letras coloridas....
beijos, querido

MM.

verabasile disse...

Bárbaro Nolli!
Tenho lido alguns textos sobre o assunto, mas vc colocou um ritmo nessa realidade virtual fantástico! Adorei...
Confesso q estou curiosa para ver a nova leva de poesias...
Abraços

Anônimo disse...

Nolli,amigo sumido.Boas festas e bom ano!!!Beijos.tristan(TRISY

Caim disse...

Muito bom o poema... "raitec".
Vou aguardar os poemas sobre o casa da guria presa em sela masculina... grande abraço...

Sandra Regina de Souza disse...

Oi, moço! Chegou a segunda prova do livro, né?..rs... vim ler os seus versos daqui... Prazer em tê-lo pelas mesmas páginas! beijos

anjobaldio disse...

Valeu Rafael. Boas festas, muito vinho e um bom ano-que-vem. Grande abraço.

Mary disse...

Tempos modernos esses, não é mesmo?

Saiba que tu tem licença pra muito tempo sem escrever, pois já escreveu muita coisa boa na vida!

Feliz Natal, Rafael...

SAMANTHA ABREU disse...

lindo, querido.
lindo, intenso e tocante.

beijos!

Mary disse...

Tô aqui de novo:

Um super beijo e um feliz e abençoado Natal!

Bjinhos.

Leandro Jardim disse...

Grande poema de um ótimo livro!

SAMANTHA ABREU disse...

Feliz natal, Rafael!
e olha:
tem novidade no Falópio e nas Descontroladas.
Apareça!
Um beijo!