sábado, 12 de abril de 2008

Coletânea Trilhas

capa do Livro Trilhas - Coletânea de autores blogueiros, 2007




1) Interromperei por um tempo a publicação dos poemas da série Balada do Cárcere de Abaetetuba, para refletir melhor sobre os rumos que o poema está seguindo – venho tomando alguns conselhos com amigos, sobretudo o poeta e camarada Akira Riber Junoro, que me mostrou alguns pontos interessantes que estavam me escapando. Espero que em breve eu consiga postar o restante aqui.

2) Recebo essa semana a coletânea Trilhas, organizada pela Loba (Euza Noronha), querida amiga virtual, poetisa atuante que tem se revelado uma editora muito competente. Nesse livro se encontram três poemas meus, dois dos quais já configuraram por aqui. O outro, inédito até então, eu publico hoje.

Ps: Abraços a todos, e obrigado a Loba pelo convite. Parabéns pelo belo trabalho!


*



Bilhete Encontrado em um Buquê de Rosas

Se eu não te amasse, te mataria com prazer.
Te esqueceria numa cova rasa, em beira de estrada,
para que cães pudessem lhe desenterrar –
arrastá-la pelo asfalto em pedaços repletos de vermes
___________e de moscas.
*
Se eu não te amasse, te jogaria da ponte –
como se lê todos os dias nos jornais –
só para vê-la voar desesperada, sujar o chão
e menstruar a cara de merda dos passantes
___________e suas blusas impecáveis.

Se eu não te amasse, te sufocaria com o travesseiro
(seria perigoso dormir comigo). Te picaria
com a faca cega da cozinha. Pela noite,
prepararia uma travessa de yakisoba
__________e me tornaria canibal.

Se eu não te amasse, te atormentaria amiúde.
Faria com que Hitchcock dirigisse os teus
pesadelos. Te acordaria com sussurros de so-
cos no ouvido – se eu não te amasse,
__________seria isso que eu faria.


*

11 comentários:

Caruco disse...

tudo bom, rafael?
li seu recado. manteremos contato sim, poeta. e quando voltar, se quiser, acesse o link "poemas não escolhidos" ao lado do blog.
lá estão alguns dos meus poemas.
semanalmente, posto resgato um novo poema da gaveta e posto lá.

abraço!

www.blogdogafanhoto.zip.net

Octavio Roggiero Neto disse...

poeta, se antes já admirava seu trabalho, depois do Trilhas ainda mais!
seria um enorme prazer poder participar de outras antologias com você!
mas vamos mesmo participar/promover outras, Rafael! o Diovvani também é um poeta que está em todas! tenho certeza que podemos contar com ele também. aliás, ele comentou um dia que pretendia fazer uma antologia com 40 poetas, que seria o primeiro volume da Editora Árvore dos Poemas!
ele está no momento pondo em prática muitos projetos, por isso é que anda meio "sumido" do mundo dos blogs, mas está firme com a arte poética.
realmente, como você mesmo disse, foi um trabalho impecável! a Euza está de parabéns pela iniciativa!
vamos que vamos neste espírito!
parabéns, Rafael! seus poemas são de altíssima qualidade!

jobofevi disse...

Estaremos esperando amigo poeta.

Guhn disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
célia musilli disse...

Rafael, em tempos de crimes nefastos este poema tem uma beleza incômoda....beijoss

Cassio Amaral disse...

Custei a tirar o vírus meu caro.

Sobre essa coletânea sua gosto e sei da sua importância para poesia atual(embora muitos achem q ela morreu), talvez tenha morrido a flor com amor, a dor com paixão sim. Mas gosto demais da sua desconstrução que é bem feita.

Abraço.

Maria disse...

Que bacana ser� essa colet�nea...
Avisa quando estiver sendo vendida.

Agora...um bilhete como esse e todas as outras declara�es tornam-se infames...

LINDO !!!
bjks

Elenilson Nascimento disse...

Quer dizer q vc nem me chama para participar do livro , não é????????

Zeca disse...

Beleza livre de impurezas. Poema forte e pulsante, sem exageros. Mais uma bela obra da tua lavra. Parabéns.

SAMANTHA ABREU disse...

"Rumos da nossa poesia..."
daria uma boa conversa gelada, né, Nolli?!
Ela tem tantos rumos que me atordoam... E sim, acho que um deles seja uma cova não muito rasa.

Mas tua poesia prova o contrário, amigo.
Um beijO!

Caim disse...

Salve Salve poeta Nolli...
Muito bom seu poema. Quero conferir esse livro de poemas depois... grande abraço...